Monitoria e iniciação a docência

Yago Brasil, é monitor da matéria de Teoria e Técnica da Opinião Publica, no período de 2021.1, que é ministrada pela a professora Ma. Liliane Luz.

                              

Para qualquer aluno ou aluna que deseje seguir a carreira acadêmica, a monitoria é a principal forma de iniciação a docência.  Acompanhados pelos professores titulares da disciplina, os estudantes acompanham e auxiliam no desenvolvimento das aulas e atividades relacionadas. No Curso de Jornalismo do Centro Universitário INTA – UNINTA, a professora Ma Liliane Luz é responsável por todo o processo seletivo, que é feito no início de semestre, através de prova escrita e uma entrevista. Para os alunos que aderem ao Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES), a monitoria também é sinônimo de 10% de desconto na mensalidade do semestre.

Para participar do processo seletivo o primeiro passo para os estudantes é escolher entre as  matérias ofertadas, a que se tem mais aptidão. O universitário do sétimo semestre, Yago Brasil, é monitor da disciplina de Teoria e Técnica da Opinião Publica, no período de 2021.1, que é ministrada pela a professora Ma. Liliane Luz. O estudante afirma que, “Quis ser monitor para ter uma experiência de docência, entender como funciona o universo do professor de comunicação”. Normalmente, ele acompanha a professora de forma online, durante o horário de aula. O acadêmico afirma que “é uma forma de reinventar durante a pandemia.” Finalizando que quer fazer o seu artigo, “sobre a mídia, opinião pública, algo mais contemporâneo e a cultura de cancelamento.”

A professora responsável pela a monitoria falou sobre a relevância  deste tipo de experiência. “A monitoria é um passo muito importante, na carreira discente, pois se o aluno tem interesse de seguir a área acadêmica o aprendizado e a participação servirão para formação de currículo lattes”, afirma.

Para a estudante e ex – monitora, Maria Rita, do sétimo semestre de Jornalismo, a experiência ocorreu durante a pandemia, no período de 2020.2, com a disciplina de Cibercultura. “A minha ideia durante os meses foi levar para a sala de aula, aquilo que gostaria de aprender com dinamismo e criatividade. Na minha concepção, o maior papel do monitor é entender de todas as formas como os alunos se comportam dentro da disciplina e tentar levar da forma mais atrativa possível, o entendimento e saber do conteúdo, mesmo em períodos tão difíceis.” finaliza.  

Atualmente o estudante Yago Brasil é o único monitor do curso de Jornalismo. As atividades e reuniões são realizadas de forma online, pelo o “Google Meet”. Devido a pandemia do COVID-19 o estudante acompanha as aulas e todo o planejamento acadêmico de forma virtual. 


Nayanne Maria de Mesquita Melo
Estagiária do Projeto Agência Jr de Jornalismo do UNINTA –