Formado no Centro Universitário UNINTA e atualmente repórter do Sistema Verdes Mares em Sobral, Matheus Ferreira de Sousa tem 23 anos, é natural de Ubajara, mas reside em Sobral desde 2013, quando começou a estudar na Universidade Vale do Acaraú – UVA, onde cursou três semestres do curso de ciência da computador. Ainda no segundo semestre desse curso prestou vestibular para jornalismo, onde foi aprovado, tentou conciliar os dois, mas optou por se dedicar ao Jornalismo. Matheus também já apresentou programas na Rádio Educadora, foi estagiário no portal Sobral NEWS e fez parte da assessoria de imprensa do North Shopping Sobral, mas largou tudo e seguiu para a TV.

 

(Jornalismo UNINTA) – Qual conquista você considera mais significativa em sua carreira?

(Matheus Ferreira) – Sem dúvidas meu trabalho, comecei a trabalhar em junho de 2016 ainda não estava formado, na minha turma eu fui o único a fazer o processo seletivo, fui selecionado, consegui esse trabalho com carteira assinada, um sonho para qualquer jovem que estuda Jornalismo que é se formar e trabalhar na área. Onde sou muito grato por isso e hoje já estou há mais de 3 anos na TV. Gosto de atuar na rua mesmo, de fazer entrevistas, de sair de Sobral e ir para outras cidades, pois acho isso uma grande conquista agora a próxima vamos ver, quem sabe morar fora, ser correspondente.

(Jornalismo UNINTA) – Sabendo que o povo cearense é um povo bem receptivo conte alguma experiência que você teve pelo interior do estado?

(Matheus Ferreira) – São muitas durante esses três anos, mas uma recente, no começo desse ano na quadra invernosa, fomos para Granja, onde teve uma enchente do Rio Acaraú, ninguém nos conhecia nos bairros, mas sabiam que éramos jornalistas, onde nos ofereciam abrigo e alimentação passando por uma necessidade, um perrengue,a água inundando sua casa, aí nós chegamos num  lugar desses e ter todo mundo ali te acolhendo é muito massa.

(Jornalismo UNINTA) – Como foi sua experiência na rádio?

(Matheus Ferreira) – Foi muito legal a experiência no rádio, porque eu apresentava um programa de entretenimento com um colega de curso, gostei muito, pois o pessoal reconhece você pela a sua voz na rua.

(Jornalismo UNINTA) – Como você avalia o futuro da profissão?

(Matheus Ferreira) – Primeiro eu gostaria que ela fosse mais valorizada. E para o futuro, com o avanço das redes sociais, nós temos que nos reinventar a casa instante. Temos que nos adaptar a vários espaços diferentes, dentro da profissão.

(Jornalismo UNINTA) – Entre as áreas jornalísticas que você já atuou, qual você se identificou mais?

(Matheus Ferreira) – A que mais me identifiquei foi telejornalismo, mas como eu disse, faria de boa assessoria de imprensa, pois é uma área bem remunerada.

 (Jornalismo UNINTA) – Você já recebeu uma resposta inusitada de algum entrevistado no ao vivo?

(Matheus Ferreira) – Já, demais! Mas tem que desenrolar, tem que ter jogo de cintura nesses momentos.

 

Material completo em vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=pEcEfJ5TCpU&feature=youtu.be

Material completo em áudio:

https://www.4shared.com/music/Zmwe65tCiq/udio_entrevista.html

 

Disciplina: Gêneros e Técnicas Jornalísticas

Alunos: Vicente Barcelos, Raylla Kallyne, Nayanne Melo e Maria Sousa.